Livraria – Cultura no centro do Rio: Leonardo da Vinci, Berinjela e Martins Fontes

Penso, logo existo - Descartes :)

Você que está turistando no Rio de Janeiro e gosta de dar uma fugida do eixo mais badalado, gosta de conhecer as peculiaridades da cidade e entrar conhecer um pouco dos hábitos locais e, como eu, adora uma livraria, hoje o Rio bairro a bairro é todo seu.

Aliás, não só uma, mas três livrarias, cada uma com acervos e propostas diferentes, todas num mesmo endereço: na Av. Rio Branco, 185, no Centro do Rio.

Livrarias – Como Chegar

Livraria - Mapa
Livraria – Mapa

Nada mais simples, pegue o metrô, desça na estação Carioca e você vai cair na Avenida Rio Branco. Atravesse a rua – cuidado com o VLT – e siga para a direita até o número 185.

Não tem como errar, é um prédio com uma escada em caracol só que pra baixo. Pitoresco, né? Pois é. Desça pela escadinha ou pela rampa até o final e lá você vai encontrar um tesouro… Três livrarias juntinhas.

Livraria Leonardo da Vinci – a mais fina, mas sem frescura

Livraria Leonardo da Vinci
Livraria Leonardo da Vinci

Tradicional livraria Carioca, fundada há 65 anos, a Leonardo da Vinci é um local xodó dos cariocas que amam a leitura. Tendo em seu currículo de clientes nomes como Carlos Drummond de Andrade, a livraria, que foi reformada recentemente e está sob nova direção desde 2016 é uma delícia. Para saber mais sobre a história da Leonardo da Vinci, clica aqui.

Fui pela primeira vez lá para o aniversário de um amigo e fiquei encantada. Livraria grande, com um acervo vasto, títulos bem variados, num ambiente tão aconchegante típico de livraria que sabe das coisas.

Delicinhas da Leonardo da Vinci
Delicinhas da Leonardo da Vinci

 

Na Leonardo Da Vinci, depois de percorrer as outras duas, você pode voltar e tomar um delicioso café, um capuccino, ou um vinho, degustando uma comidinha bem saborosa que tem por lá. Eu pedi esse bolinho vegano e a empada de camarão foi a minha amiga. Não fui nos doces, mas esses brigadeiros ficaram de olho em mim :).

Minha sugestão é que você vá, escolha um bom livro, se sente e deleite-se por horas…  Quando se é turista, vale a pena dar um tempo na badalação e no cansaço para curtir um hábito local.

 

 

Mas não se esqueça de que tem mais, vamos à próxima.

Livraria Berinjela – Com cara de sebo, uma gratíssima surpresa

Livraria Berinjela
Livraria Berinjela

 

Detesto essa frase “quem me conhece sabe”, porém, quem me conhece sabe que eu tenho fascínio por objetos antigos, decoração retrô… Enfim, amo o que é velho.

Pois eu me deparei com essa livraria com cara de sebo, só que grande. Gente!!! Sabe aquela desorganização que te prende e você não quer sair de jeito nenhum? Tem vinis, coleções de raridades, títulos antigos e uma galera que entende bem do riscado e trabalha lá há anos. Pode perguntar que eles te ajudam.

Livraria Berinjela
Livraria Berinjela

A sensação é a de que você voltou um século antes e tá ali, por lá, só desfrutando da literatura “atual”. Fiquei encantada.

Sem contar esse nome “Berinjela” que eu achei o máximo. Adoro nomes simpáticos nada a ver com o que representam, mas que transmitem uma sensação boa.

Livraria Martins Fontes – Tava fechada, mas me disseram que é bem legal.

Sabe Silvio Santos que diz “eu nunca fui, mas a minha filha disse que é ótimo”? Pois é, essa é a minha história com a Livraria Martins Fontes, eu não consegui entrar, pois ela fecha às 18h e eu cheguei depois.

A Livraria Martins Fontes é um acervo grande de todas as publicação da Editora Martins Fontes e do Selo Martins. Pra você ter uma ideia, é deles a versão em português do clássico Onde está Wally  – eu tinha um e amava – que agora completa 30 anos e fio reeditados. Além dele, publicações em todas as áreas, como arquitetura, literatura, educativa, direito, música, moda, religião e por aí vai.

 

Acervo Berinjela
Acervo Berinjela

 

E aí? Já colocou no seu caderninho de viagem essa dica?

Se você gosta desse ambiente de livraria, nem pense duas vezes, e ainda dá pra dar uma volta no centro do Rio que é a coisa mais linda. Em breve vou destrinchá-lo por aqui.

Até a volta!

Não se esquece de deixar o que você achou no comentário no blog. E de marcar o @parissodeida no Instagram e Facebook quanto tirar aquela fotinha no Rio.

 

 

 

 

Deixe uma resposta